As dez coisas mais legais do (meu?) mundo

28 de junho de 2015
Nunca acreditei que eu poderia um dia classificar 10 coisas mais legais do meu mundo. Talvez porque esse "meu mundo" seja uma zona mais impenetrável do que o meu quarto, então seria uma tarefa nada fácil procurar nessa bagunça algo que eu classificaria como "a mais legal". Até que a Karol Pinheiro resolveu criar essa tag que facilita metade do trabalho, porque, veja bem, ela já dá uma coordenada e ai é só a gente seguir o caminho.

Não fui indicada por ninguém (alone), mas gostei tanto dela que resolvi fazê-la do mesmo jeito. Por isso, para os blogueiros perdidos na solidão como eu, sintam-se tagueados por uma não tagueada hehe (Vamos lá, não se reprima!!). 

1. Decoração: cheia de gente.





Casa com cara de casa. Seja no campo, seja na cidade, a minha casa será um lar. Não estou desmerecendo nenhum design de interiores, mas eu sou fascinada por lares cheio de quadros, flores, almofadas, um piano e diversas cores, coisas que nunca combinariam uma com a outra se não fosse o fato de fazerem parte de um mesmo lugar. Eu gosto de decorações vivas, essas que eu não me importaria nem um pouco de ficar trancada o dia todo por causa de um dia chuvoso. (Já viram a casa da Sarah Jéssica Parker? Mais ou menos assim.) 

Coisas que não podem faltar numa decoração "cheia de gente":

a)  Estantes de livros lotadas e alguns livros eventuais espalhados;
b)  Um instrumento pedindo pra ser tocado;
c)  Flores, muitas flores;
d)  Um gato gordo, dengoso e peludo;
e)  Tapetes, luminárias, mapas, quadros e fotografias;
f)   Móveis de madeira <3;
g)  Um espaço pra esbanjar criatividade;
h)  Uma vitrola e um espaço para dançar;
i)   Uma cozinha aconchegante que dá vontade de cozinhar. 


2. Livro: O Apanhador no Campo de Centeio, J.D Salinger.





Todo mundo já está mais que cansado de saber que o meu livro é o clichê Pequeno Príncipe, porém, devo confessar que esse ano li um livro que está pedindo para dar um empate. Talvez você ame, talvez você odeie, mas esse livro é "O Apanhador no Campo de Centeio". Eu amo a linguagem feroz da narrativa e como o livro nos convence de que quem está narrando o livro é o Holden e não o Salinger. Me sinto uma amiga e não uma leitora. Fiquei triste/desesperada/fascinada/atormentada enquanto eu o lia, tanto que no final a unica coisa que eu fiz foi ficar encolhida e desejar ardentemente que eu pudesse dar uma abraço no protagonista e dizer "eu te entendo, bro". Não tem palavras pra descrever esse livro. 

5 porquês de "O Apanhador no Campo de Centeio" ser incrível:

a) O protagonista é a coisa mais maravilhosamente detestável e amável do mundo. Um desse dois lados irá te pegar, e por isso, é um livro que tanta gente odeia e tanta gente ama;
b) O livro foi tão bem escrito que a narrativa condiz perfeitamente com o personagem. É o Holden quem escreve o livro e não Salinger;
c) É um livro psicológico. A maior parte da história se passa com os pensamentos do personagem  e impressões que ele tem sobre as pessoas a sua volta (por isso fico pé da vida quando reclamam que nada acontece);
d) Você sente empatia pelo personagem;
e) A relação de Holden com os irmãos <3.



3. Viagem: Ouro Preto, Minas Gerais



Eu amei, amei, a minha primeira vez em São Paulo, mas a viagem da minha vida foi pra Ouro Preto. É meio deprimente falar que ela foi logo uma viagem escolar do Ensino Médio, mas foi tão incrível que simpesmente não sai da minha cabeça. Eu estava com os melhores professores do mundo. Eu estava com as minhas melhores amigas do mundo. E eu estava numa das cidades mais lindas que já vi! E de quebra, veja bem, voltei cantando Kid Abelha em alto bom som, no camarote do ônibus, junto com Olivaldo, Marina e Samara. Viagem insuperável.

Fora que Ouro Preto me deu uma sensação tão boa que nem sei explicar. Todo lugar que eu passava eu me sentia em outra época, outro lugar, outro planeta. Eu me sentia feliz andando por aquelas estradas antigas, tanto que pensei seriamente em me mudar pra lá durante um tempo. Vai e volta me dá vontade de voltar, só que tenho medo de não ter aquela sensação boa como foi a primeira vez. Quem sabe...

Ouro Preto é inesquecível porquê...

a)parece uma cidadezinha antiga, europeia, gostosa, pronta para ser admirada;
b) tem um pão de queijo maravilhoso.
c) você pisa em história por cada lugar que vai;
d) lembranças.

4. Música: Comptine d'Un Autre Été




Achou que seria Beatles? Achou que seria Madonna? Pois é, até poderia ser um desses dois se não fosse o fato de que Yann Tiersen roubou o meu coração de vez. E essa música, meu povo... Não sei o que pensar dela. E eu até prefiro assim, porque ás vezes pensar estraga algumas coisas. Pra mim, Comptine tem sempre que ser desse jeito, intocável, dessa forma quando eu a ouço só penso nela. A alma purifica, sabe?



Ouvir Comptine dá vontade de...

a) Acreditar;
b) Chorar um pouco; 
c) aprender a fazer Creme Brulee;
d) Ficar sozinha;
e) abraçar o meu gato.


5. Sapatos: All Star



Apesar de ter como alvo consumidor coisas como um creeper, coturno e algumas melissas eventuais, o meu xodó de sempre e que me acompanha desde... desde... desde... desde muito tempo, é o All Star e não tem jeito. Já fui adepta dos canos longos, dos baixos, dos médios, o simples ou o rebuscado, não importa. Já cheguei a ter 6 pares de all stars diferentes (eu acho que é muito, tá?) e eu os usei tanto que todos furaram ou estragaram de alguma maneira (e continuei usando). Hoje, só estou contando com o meu tão sonhado All Star de Cano Médio vermelho, 1 número acima do normal (não tinha menor, então...), e que até hoje tem a marca de ovo que jogaram em mim quando eu passei na faculdade (saudades orkut "All Star bom, é All Star sujo!"). 

Porquê usar All Star e tudo de bom e mais um pouco:

a) É estiloso (hehehe mas é);
b) Nunca na vida sai de moda. Pode apostar;
c) Confortável;
d) Serve basicamente pra qualquer roupa;
e) Vários modelos, preços acessíveis;
f) Fácil de encontrar;
g) É insubstituível. Uma vez que você usa, ele sempre faz parte de você.

6. Maquiagem: Ruby Woo, MAC




Nunca fui muito de maquiagem, mas confesso que tenho um item de desejo há muito tempo: o batom Ruby Woo, da Mac. Sei que ele  deve estar basicamente na lista de mais de 50% da população, e olha, eu entendo perfeitamente porque todo mundo que vi usando, simplesmente ficaram deslumbrantes com ele. E eu fico curiosa com a sensação sabe? Já cansei de ouvir que a textura é maravilhosa, e meu deus, quero ter isso na minha boca. Porém, como nem tudo são flores, eu não consigo (ainda) pagar quase R$ 70,00 num batom. Minha consciência não deixa (mas ta aí a dica pra quem quer me dar um presente hehe).

Por que usar Roby Woo? 

a) Porque é lindo pra caramba;
b) porque eu quero.


7. Ídolo: J.K Rowling




Se eu tivesse um apelido seria "A Colecionadora de Ídolos". Todo ano arranjo um novo sem nunca ter abandonado um velho, e nisso a lista só vai aumentando. Mas talvez a J.K tenha um lugar de destaque porque ela foi a primeiríssima. Desde os meus oito anos amando essa mulher fortemente, agradecendo todos os dias por ela ter feito a melhor série de livros infanto-juvenis do mundo, por ela ter me feito sonhar tantas vezes. E não é só por causa de Harry Potter não, é por ela. O quanto ela sofreu na vida, a sua inteligencia, carisma, simplicidade, suas entrevistas maravilhosas, seus discursos incríveis, e a façanha que ela tem de encantar a TODOS. Uma mulher universal, sem dúvidas.

J.K Rowling é maravilhosa porquê...

a) Escreveu Harry Potter;
b) Escreveu obras além da sua mais famosa e mandou hiper bem;
c) Se preocupa com causas humanitárias;
d) É inteligentíssima;
e) É hiper simpática com os fãs;
f) Teve uma história de vida inspiradora;
g) É J.K Rowling.


8. Doce: Alfajor da Turma da Mônica



Alfajor já é bom por por si só, mas vamos dizer que quando ele é da Turma da Mônica ele sobe uns cinco degraus na escala de gostosura haha. Não tem jeito: já experimentei de outras marcas, argentinos, mineiros, uruguaios, peruanos... Mas o melhor sem o mínimo de dúvida é esse, e ninguém me tira da cabeça. Mas, como tudo que é bom dura pouco, ele é a coisa mais difícil do mundo de se encontrar. Não - sei - o - que - está - rolando! Gente, ele simplesmente desapareceu da face da Terra! POR QUEEEEEEEEÊ?? POR QUEEEEEEEEÊ?? Achava que aqui em São Paulo eu iria encontrar de novo, mas é só decepção :( 

O Alfajor da Turma da Mônica é o melhor de todos, pois...

a) Tem gostinho de infância;
b) Não é seco, e sim macio e saboroso;
c) o doce de leite é incrivel;
d) não enjoa nunca;
e) toda vez que você acha, é pura sensação de amor.


9. Foto: Estreia de "A Noiva Cadáver"



Foto tirada minutos antes da estreia do Teatro "A Noiva Cadáver" em 2013. Acho que já é bem explicativo o significado dessa foto né?

Fazer a Emily foi...

a) Gratificante;
b) Oportunidade de me conhecer melhor;
c) Uma chance de superar alguns medos;
d) Consagrar amizades;
e) Fixar boas lembranças;
f) Estar no palco. E amar.

10. Blog: O Mundo Míope (R.I.P)



É nele que vocês encontram um debate sério sobre pena de morte que tivemos no primeiro ano. É nele que vocês vão encontrar simpatias de fim de ano. Podem dar uma passada por lá e vocês vão ver também uma matéria sobre evzones, uma música da semana que aparecia a cada seis meses, e a Maris admitindo que é hipster. Mas vocês irão ver um post de adeus, e isso quebrou o meu coração.

O Mundo Míope foi o blog da minha melhor amiga, Marina Pedrinha, e por lá está guardado várias tretas, zoeiras e gírias próprias como "okeou". #LutoEterno. Sinto muita falta mesmo.

O Mundo Míope me marcou porquê...

a) Foi ele que me inspirou começar esse aqui;
b) Guarda boas lembranças;
c) Mostra a minha evolução pessoal (nos comentários) e da minha pedrinha rolante também;
d) Tem um gostinho notálgico de ensino médio. 


E o melhor final do mundo...



Conheça outras redes do blog:

9 comentários:

  1. Me senti tagueada! aiushuaish Vou responder também. E o Ruby Woo da MAC, é tudo isso que o povo fala mesmo! *O*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está super tagueada!! Já experimentou??

      Excluir
  2. Palomitcha, hello. E aí fazendo História? Tenho certeza que sim (if you know what I mean...e eu tenho certeza que sim...). Aquilo lá é para alunos, vc não é minha aluna. Assim sendo, apresento o justpresepada apenas para que você entenda de onde vêm os comentários do "Dinhö". Fique bem, cuide-se bem e parabéns pela formatura de primeiro semestre.

    ResponderExcluir
  3. XD Que bom saber que fiz parte desse seu post! (Mesmo que eu não esteja na foto da estreia) hahahha estava muito estressado quebrando meu celular!
    Saudades, mas te vejo em breve!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk eu lembro disso!! Mas acho que esse foi naquela que não deu certo né? Essa foto foi na oficial.

      Excluir
  4. Haha, obrigada por falar do meu blog, paloma. As vezes eu sinto que estava escrevendo pra vc, pq vc foi a minha leitora mais fiel, aquela que estava lá pra opinar e discutir e me apoiar sempre! E me sinto orgulhosíssima por ter inspirado este blog aqui, que é umas quinhentas vezes melhor e mais organizado.

    Também achei interessante vc falar essa coisa da decoração. Eu já li umas apostilas de um curso sobre, e sinceramente, a minha conclusão foi que a melhor decoração é aquela que se vai construindo ao longo da vida. Claro que é bom ter uns móveis e uma pinturinha maneiros já pra começar com a casa própria, mas quanto ao resto acho legal que cada coisa tenha um significado. Tipo "Ah, isso foi herança da minha avó" "isso eu comprei na minha viagem a ouro preto" "esse quadro eu mesma pintei" "isso ganhei de presente". Muito mais legal, por exemplo, do que contratar uma pessoa que vai trazer um monte de objetos por combinarem entre si é que são valiosos monetária, não emocionalmente. Casa boa é casa cheia de lembranças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem vem falar da minha finada música da semana porque você tem uma poesia da semana ali do lado que nasceu a mesma e pelo jeito vai morrer ali! Já tá há bem mais de seus meses que eu sei! Hum! Troca esse treco!

      Excluir
  5. Ah, e pelo amor de deus como é que nós sempre gostamos das mesmas coisas sempre sempre sempre Jesus o apanhador no campo de centeio que livro, que livro. Eu já li cinco vezes paloma e toda vez que não tenho mais nada pra fazer eu quero ler de novo. Que livro fantástico gente. Não tenho palavras pra dizer o quanto eu gosto. Ah, e o que acho maneiro no holden é que ele é tão humano, tão pouco idealizado... Quem lê entende. Mas tem que ler disposto a ter empatia - conviver e aceitar o cara.

    ResponderExcluir

Sempre tento responder os comentários. Se quiserem ver a minha resposta, deem um checadinha!! ♥♥♥♥

Tecnologia do Blogger.
Back to Top