retrospectiva dois mil e treze

28 de dezembro de 2013
O ano está acabando e com isso vem todas as despedidas e desejos de felicidades para o próximo ano. Devo dizer que estou vindo com grandes expectativas para 2014, já que a minha vida vai passar por sérias mudanças (vou morar sozinha em outra cidade, e isso me dá medo&ansiedade ao mesmo tempo). 
E vocês, o que estão esperando?

Mas enquanto esse novo ano não vem, estou aqui para falar sobre esse ano velhinho chamado 2013 que me marcou muito. Tentei fazer na ordem, mas acho que não está 100% certo. Bleeh. Quem precisa disso, não é mesmo?


1. Acabou-se meu primeiro e curto namoro, logo no iniciozinho do ano. Fiquei mals, chorei e blah, o ano inteiro. Mas hoje tô bem, considero ele até um amigo e tals eeeeeeeeeeeeee me arrisco dizer que me sinto melhor que antes. (veja o post "O Amor e Outras Coisas")
2. Larguei os tons de rosas e pintei meu cabelón de azul ♥.♥ a cor escolhida foi a Atlantic Blue da Exotic, mas depois fui mudando de tom de azul a cada três meses auhsha.
3. Comecei a escrever textos pessoais aqui no blog e a usar o meu perfume, Laguna, Salvador Dalí. 
4. Inspirada por Bilbo Bolseiro, eu e amigos fomos atrás de um tesouro perdido (literalmente), sendo este uma cachoeira que não sabíamos o caminho, cuja o nome é "Cachoeira das Perdidas". Naturalmente, não a encontramos, mas em compensação, fomos em outra acidentalmente e foi bom do mesmo jeito.
5. Passei férias com a Marina e descobrimos juntas as maravilhas da Rua da Lama (e de estar sozinhas em um cidade grande haha). Vídeo sobre como nossas férias foi: ó, joia.


video

6. Aprendi duas músicas no teclado sozinha durante as férias de janeiro, mas ficou por ai. Não tive tempo  nem disciplina, para aprimorar meus dotes no instrumento :(( mas o ano que vem já está tudo certo para começar ter aulas de verdade.
7. Conheci a coisa mais-maravilhosa-do-mundo, os "Canais Literários" auhs. Hoje passo horas e horas vendo indicações de livros, principalmente da Tati Feltrin. Ah, e voltei a comer a maior-maravilha-do-mundo, o Alfajor da Turma da Mônica.
8. Comecei a fazer terapia, e digo procês que foi uma das melhores coisas que eu fiz. Eu me conheci melhor e aprendi a entender os outros um pouquinho mais. Recomendo muitíssimo todos fazerem.
9. Fiz um projeto de Stop-Motion com a Marina e Fabiana. ficou MA-RA-VI-LHO-SO hsauhs. Bom, pelo menos nos divertimos bastante fazendo em QUATRO CORRIDOS DIAS AAAAAHH (veja o resultado abaixo)



10. Um texto meu foi elogiado pelo Paulo Coelho, e devo dizer que esse foi um dos momentos mais excitantes da minha vida. (veja o texto aqui: "Pré-conceitos literários")
11. 2013 foi um ano de animais de estimações: meu gato preto, laurêncio, morreu. Ganhei um cachorro da raça beagle,o Sherlock, mas ele morreu mais tarde também :((.Mas ganhei uma gatinha siamesa, a Antonieta, e está viva até agora e PRENHA!!!!! Espero que fique muitos aninhos comigo ♥ (veja o post sobre laurêncio, aqui)



12. Além de ter virado veterana esse ano, fiz parte (estou fazendo) de uma iniciação científica de história para auxiliar meu professor orientador no seu doutorado. Além disso, virei monitora voluntária de geografia e fiz uma prova do OBAA de Astronomia (não passei, mas valeu a participação hehehe). Tô demais. ("Sensações veteranas")
13. Li Machado de Assis pela primeira vez (na ordem: Dom Casmurro, Memórias Póstumas de Brás Cubas e O Alienista) e curti pra caramba. Aliás, foi graças a ele que descobri a minissérie mais maravilhosa da Globo, "Capitu". E com ela conheci a banda "Beirut" com a música "Elephant Gun". Sacaram o Efeito Dominó?
14. Fui em uma viagem com a minha turma para o norte do Espírito Santo. Foi muito legal. Foram os melhores professores (faltaram alguns ehehe), os lugares eram realmente bonitos e o hotel ótimo. Visitamos uma igreja (não me lembro o nome, não me mate, Rodrigo!!), uma aldeia indígena , projeto Tamar, um museu, a foz do Rio Doce, entre outros. Gostei muito (mas meu coração sempre será de: ôooooo minas Gerais). (Sobre a tribo indígena, clique aqui)
15. Finalmente estreou o teatro do qual faço parte, "A Noiva Cadáver", comigo no papel principal (não, não perderia a oportunidade de dizer isso :P). Depois de um ano e meio de ensaios, fizemos duas apresentações aqui na minha cidade, as duas com sala cheia. Na estreia tive direito a buquê e tudo haha (saiba mais informações na página oficial)
16. Fui em um show do Big Beatles!!!!! hehe tá, sei que alguns de vocês devem ter ido no show do Paul McCartney, mas velho, foi muito bommmmm! Curti muito mesmo, quem tiver a oportunidade de ir, não perca.



17. Falando em livros (item 13), li pela primeira vez (assim, NA MORAL) um livro em inglês. Looking For Alaska, do John Green. Não amei, mas curti.
18. A alma das ruas também se apossou da minha pessoa. Mas infelizmente a rua era pequena pra tanta alma haha. Fiz parte de um dos protestos que cercaram o Brasil no meio do ano, mas aqui na minha cidadezinha, já que não tive a oportunidade de ir numa cidade maior. Mas se tiver o ano que vem, estarei lá.
19. Vi pela primeira vez um filme de terror de verdade. Nada de suspense, estou falando de terror. "O Exorcista" com a Marina. No mesmo dia, comi pela primeira vez comida japonesa na minha cidade. Eita dia memorável. 
20. Aconteceu a melhor coisa de 2013 no dia 05 de setembro de 2013. Mas é segredo, RÁ. Os que sabem saberão hehe
21. Pablo Neruda virou meu poeta preferido.
22. Estou ouvindo muito sambinha e bossa nova.  
23. Fiz minha primeira produção para uma revista regional, e também um texto do meu blog foi publicado em uma outra edição. Grande podeerrrrrrrr. (veja a produção neste post



24. Fui para São José dos Campos para fazer a prova da Fuvest para USP em Audiovisual. Não passei, mas fui até bem. Foi lá que eu fui pela primeira vez ao Starbucks, e me decepcionei um pouco viu? 
25. Voltei a me apresentar no show de talentos na escola. Foram quatro apresentações. O grupo, ao contrário de antigamente, foi composto por mim, Lorran, Adriel, Gabriel e Guilherme, com direito a poesias e tudo. (veja aqui uma apresentação de 2012)
26. Fiz dezoito anos!!! Comemorei uma semana depois com uma Xixa e amigas, porque no dia do meu aniversário em questão eu estava fazendo prova (leia item 24). (post sobre os dezoito anos aqui)
27. Terminei meu curso de inglês!! Yupi.
28. Ganhei um concurso na biblioteca com um prêmio de uma cesta literária e aprendi a fazer pizza. 

29. Fui ao meu ultimo churrasco com a minha turma :((( Foi muito legal, apesar de alguns empecilhos hehe
30. Tive um Natal meio vazio com a família do meu pai, já que a maioria dos meus parentes não puderam vir por causa das chuvas daqui do Espírito Santo. Mas no almoço no dia de Nata mesmo, passei na casa mais linda do mundo, um chalézinho nas montanhas da Pedra Azul e conheci de novo uns primos que eu não via desde os dois anos de idade.
31. Hoje, estou me sentindo muito feliz, muito feliz mesmo. Não, tenho nenhum motivo certo não. Talvez porque eu tenha escolhido isso pra mim. Estou bem comigo mesma. Espero que isso continue ano que vem, já que neste eu fiquei xururu quase todos os dias.


Uau, quanta coisa. Devo ter me esquecido de um monte, mas valeu para relembrar alguns bons e maus momentos que aconteceram esse ano. Compartilhem comigo também o que vocês fizeram em 2013! Desejo um feliz 2014 para todos, um beijo e até o próximo post           
  
p.s: sim, eu esqueci a ultima foto e coloquei no lugar errado hehe

dicas de filmes para as férias

18 de dezembro de 2013


Uma das melhores coisas para se fazer em qualquer tempo livre é ver um bom filme. Aproveitando que a maioria das pessoas está de férias, resolvi fazer uma listinha com 12 filmes para ver nesse meio tempo, todos com selo FS de qualidade (como se isso significasse muito). Resolvi não colocar alguns filmes que eu já comentei por aqui ou que um dia eu vá comentar (provavelmente, nunca se sabe né hehe). 
E tem filmes para todos os gostos, viu? Segue a lista:

1. 2001 - Uma Odisseia no Espaço (2001 - A Space Odyssey, Stanley Kubrik, 1968)

Vi esses filmes esses dias e não tenho vergonha de dizer que eu NÃO ENTENDI QUASE NADA e SIM, VIROU UM DOS MEUS FILMES PREFERIDOS. Primeiro, porque eu amo ficção científica. Depois, porque puts grila que filme! Nunca vi um película tão bem produzida como essa. Fotografia, trilha sonora, efeitos especiais... todos impecáveis. E a história é muito boa, apesar de ser extremamente complicada de se entender pela primeira vez (mas não se preocupe! o próprio diretor disse que não é para ser entendido na primeira vez). Sugiro que não veja nenhuma review antes de ver o filme, porque é legal tirar as suas próprias conclusões sem nada te influenciando, acho importante ter essa experiência de ficar com a boca aberta no final. 
   Há um livro de mesmo nome, escrito somente pelo roteirista Arthur C. Clark, e dizem que ele explica melhor o que o filme quer passar. Por isso, sugiro que veja o filme antes e só depois leia o livro (veja uma boa resenha do livro sem spoilers, aqui). Não, eu não vou falar mais nada sobre ele. Vocês precisam vê-lo e só. 
Indico para quem: não só gosta de ficção científica, mas também para quem quer um filme com grande questões existenciais. 


2. A Espada Era A Lei (The Sword In The Stone, Wolfgang Reitherman, 1963)

Que tal nessas férias relembrar alguns filmes da sua infância? Uma das coisas que eu mais gosto de longe, é rever os filmes da Disney (como eu já disse nesse post aqui) e "A Espada Era A Lei" sempre foi um dos meus filmes favoritos, que conta nada menos sobre a lenda do Rei Arthur. Essa história sempre me encantou e toda a mitologia que envolvia o Rei Arthur me interessava (outro filme infantil de mesmo tema é "A Espada Mágica - A Lenda de Camelot"). Se até hoje me interesso ler sobre ela é graças a esse filme. A animação é baseada em um livro de mesmo nome de T.H. White, que devo confessar que sou louca pra ler a série (Único e Eterno Rei). O filme se passa antes de Arthur se tornar rei da Grã-Bretanha e derrotar os saxões e etc., etc., etc., mostrando vários ensinamentos que Merlin, um grande mago, o ensina ao decorrer de seu crescimento. 
Indico para quem: gosta de filmes infantis e principalmente se misturados com grandes histórias clássicas.  


3. Frida (Frida, Julie Taymor, 2002)

Para quem não sabe, Frida Kahlo foi uma grande pintora mexicana que viveu entre 1907 - 1954. Sua vida foi admirável, e depois de ter assistido o filme que conta sobre a sua vida eu virei fã de carteirinha não só de suas obras, mas da mulher em si. Só para você ter uma ideia, Frida sofreu um acidente muito jovem, algo que lhe deu sequelas para o resto de sua vida. Mas mesmo assim, sua personalidade era tão forte que isso nunca a impediu de ir atrás do que queria. Além disso, o filme conta fielmente sobre o seu casamento com o pintor Diego Rivera, seu caso com o revolucionário Trotski (e tantos outros casos de ambos) e todo o amor que Kahlo tinha pela pintura. Tudo isso misturado com uma ótima fotografia, maquiagem e trilha sonora, tornam uma chave essencial para o filme se tornar não só algo biográfico, mas uma obra de arte por completo. 
Indico para quem: gosta de arte e de mulheres com grande personalidade. 

4. Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (Big Fish, Tim Burton, 2003)

Esse é o meu segundo filme preferido do Tim Burton, perdendo somente para Edward Scissorhands, mas que infelizmente não é tão conhecido. E não, esse filme não tem Johnny Depp, mas sim, tem Helena Bonham Carter hehe. O filme é basicamente sobre um filho querendo descobrir quem realmente seu pai era, já que este sempre contava sobre a sua vida misturando elementos fantasiosos criando uma lenda em sua volta. Aos poucos, vamos conhecendo a lenda de Edward Bloom, interpretado maravilhosamente por Edward McGregor (um dos meus atores preferidos diga-se de passagem). Esse filme é maravilhoso, com uma delicadeza que é impossível não se encantar. 
Indico para quem: para todo mundo que tem sensibilidade e gosta de sair do sofá com grandes questionamentos do tipo: "o que estou fazendo com a minha vida?". 

5. Arizona Dream - Um Sonho Americano (Arizona Dream, Emir Kusturica, 1993)

Comprei esse filme do nada só porque o Johnny Depp estava no elenco (sim, sou dessas) e não, não me arrependi. A história é ligeiramente maluca, já vou avisando: um garoto que é apaixonado por peixes e tem o desejo de saber com o quê que os eles sonham. Axel muda-se de Nova York para o Arizona para ajudar o seu tio em seu negócio de vendas de carros. Nesse meio tempo, ele conhece a família Stalker, composta por duas mulheres (mãe e filha), e acaba se envolvendo com algumas de suas loucuras. Não se assustem acaso verem alguns peixes voando por aí após ver o filme. Uma coisa importante de ressaltar é que Iggy Pop faz parte da trilha sonora (PONTO!), e além de Depp, Jerry Lewis e Faye Dunaway estão no elenco (PONTO!).
Indico para quem quer ver um bom filme mas que seja tranquilo, e que goste de algumas coisas sem noção durante o longa. 

6. Janela Indiscreta (Rear Window, Alfred Hitchcock, 1954)

MUHAHAHAH Acho que nem tem muito o que dizer quando o assunto é Hitchcock. Janela Indiscreta é um de seus melhores filmes apesar de não ser um dos mais conhecidos (como "Psicose" ou "Um Corpo Que Cai"). É sobre a história de um fotógrafo que quebrou a sua perna enquanto trabalhava, e por isso está em seu apartamento sem poder sair. Como não tem nada para fazer, ele começa a vasculhar a vida de seus vizinhos (humm pensou naquela vizinha que nem precisa quebrar a perna pra vasculhar alguma coisa, né?). Em uma dessas suas espiadas, ele vê algo que o faz suspeitar que um homem matou a sua mulher e escondeu o corpo. O que irá acontecer? Só vendo o filme. Mas se tratando do diretor, não espere que seja algo ordinário. 
Indico para quem: gosta de um bom suspense com uma boa história, sem necessariamente ter algum espirito doido para não te fazer dormir. 

7. Fale com Ela (Hable Com Ella, Pedro Almodóvar, 2002)

Outro grande diretor que eu tenho em grande estima, Pedro Almodóvar, que minha gente, só tem filme bom. Escolhi esse para indicar porque é um dos mais adorados, mas se gostar desse, indico "A Pele que Habito" e "Volver". Conta a história de dois homens que se conhecem em um hospital. Um, é enfermeiro, e cuida de uma das pacientes em coma há mais de quatro anos, e secretamente nutre uma grande paixão por ela. O outro, cuida de sua namorada toureira que também entrou em coma. É muito difícil resenhar esse filme, mas vocês tem a minha palavra que é ÓTIMO! E, de bônus, Caetano Veloso faz uma palhinha com "cucurrucucu Palooooooooooomaaaa" (rá, me sinto muito homenageada com isso hehe), além da trilha também ter Elis Regina. E antes que eu me esqueça, para quem gosta de curtas, há um no meio do filme com um estilo de "cinema-mudo-do-seculo-XX" adorável.
Indico para quem: gosta de romances sutis e com um roteiro nada comum.

8. Mary and Max - Uma Amizade Diferente (Mary And Max, Adam Elliot, 2009)
Essa animação é muito fofa. Tem um visual bem diferente da Pixar, e pode até lembrar - visualmente - alguma animação do Tim Burton. Mas a história, é bem distante daquelas que estamos acostumados nas animações. O filme é sobre duas pessoas bem diferentes: Mary, um garotinha de oito anos gordinha e solitária que vive em Melbourne, na Austrália; e Max, um judeu de 44 anos que tem Síndrome de Asperger, que mora em Nova York. Os dois começam a trocar cartas sobre assuntos diversos como religião, obesidade, diferença sexual, e vários outros, o que faz o filme ter uma singularidade e conquistar todas as pessoas que o veem. Mas não se engane: Não é um filme para crianças! 
Indico para quem: gosta de boas animações com uma dose de papo cabeça de uma forma bem diferente.

9. Perfume de Mulher (Scent of Woman, Martin Brest, 1992)
Uma das melhores atuações de Al Pacino, que no filme representa Frank Slade, um ex-tenente cego e infeliz com sua atual condição,  que deseja passar um fim de semana inesquecível antes de morrer.  Como acompanhante, ele leva o jovem Charlie Simms, que aos poucos o faz esquecer de sua amargura. Uma das melhores cenas do filme inteiro, é do Al Pacino com Gabrielle Aywar dançando a valsa "Por Una Cabeza"(vou contar um segredinho: um dos meus sonhos é poder dançar essa musica, desse jeitinho, em algum momento da minha vida). O filme leva esse título porque ele consegue reconhecer todos os perfumes que as mulheres usam (será que ele reconheceria o meu Laguna?). 
Indico para quem: gosta de filmes sutis, que não puxam para nenhum gênero especifico, mas que mexem com o sentimento das pessoas mais duras.


10. Trilogia "O Poderoso Chefão" (The Godfather, Francis Ford Coppola, 1972/1974/1990)

Essa trilogia não precisa de explicações. A fama toda de "O Poderoso Chefão" não é em vão, e você que está a toa nessas férias pode aproveitar esse tempo todo para cair de cara nos três filmes que são muito longos, mas cada minutinho valem a pena. Basicamente, o filme acompanha uma família da máfia italiana, os Corleone, que apesar dos grandes crimes, prezam os familiares acima de tudo. E ai está o X da questão: e quando os "negócios" se cruzam com a família? Como vocês devem ter notado acima, do segundo filme para o terceiro há um grande corte de tempo. A maior parte das pessoas idolatram os dois primeiros e jogam pedras no terceiro, mas particularmente é dele que eu mais gosto.  Depois quando verem, me contem qual foi o seu favorito, ok?
Indico para quem: curte ação mas não troca uma ÓTIMA história por tiros aleatórios. 

11. Dogville (Dogville, Lars Von Trier, 2003)

Eita. Esse filme é tipo: =O. Não há melhor definição. Primeiramente, quase não tem cenário. Só isso já é um tapa na cara. Tem um elenco maravilhoso, com Nicole Kidman como principal e Paul Bettany como seu companheiro. Grace, aparece meio perdida em uma pequena vila, e esconde um segredo que a impede de sair dali e voltar para onde veio. Como alguns homens passaram na vila para procurá-la, os moradores começam a ficar com receio de continuar a escondê-la, e por isso em troca, Grace começa a fazer pequenos trabalhos para cada um. No início, tudo corria bem, até que um dia a vila começa a pôr as suas garrinhas de fora. Com um dos melhores finais que eu já vi na minha vida, Dogville é um dos meus filmes preferidos DA VIDA!! 
Indico para quem: tem a mente flexível para um tipo de filme mais alternativo, e não se incomoda com cenas fortes. 

12. Meia-Noite Em Paris (Midnight in Paris, Woody Allen, 2011)
E para finalizar, tive que pôr esse filme t~~~~~~~~ão gostoso de se ver. Gil, vai até Paris com a sua noiva e busca inspirações para escrever. Para isso, ele sai à noite pelas ruas de Paris. Mas durante esses passeios, ele faz uma "viagem no tempo" e volta para a década de 20, sua época preferida, e por lá conhece vários grandes artistas que viveram ou passaram na cidade nesses tempos - como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Ernest Hemingway, F. Scott Fitzgerald, etc., além de encontrar Adriana, uma mulher no qual acaba se apaixonando. O bom de ver esse filme, é que você depois tem o que ler/ver/pesquisar para o resto das ferias. Super indico a todos os amantes da arte em geral.

Indico para quem: gosta de filmes comédia romântica, e não se importa com longos diálogos e que goste de um filme com uma grande bagagem cultural.

Só não se esqueçam de me contar lá nos comentários qual vocês já viram, se gostaram ou não e compartilhar mais dicas. Um beijo e boas férias!!!!!

*
*
*

Já está participando da promoção de fim de ao do FS? Clique aqui e participe!

12 coisas que me lembram que viver é bom

16 de dezembro de 2013

Ou: 12 coisas que abrilhantam meu dia

Vi esse meme lá no So Contagious e não, não pude resistir de fazê-lo também. Talvez porque eu precise recordar um pouquinho de alguns motivos que me fazem lembrar que viver é bom, e esse é um começo. A TAG original é do blog Maçãs Verdes, e consiste em listas 12 coisas que abrilhantam o meu dia*.

1. Reler/rever meus livros/filmes preferidos
Ler e ver filmes é sempre bom, mas nada melhor do que escolher aquele que você ama com todas as forças, que só de lembrar minimamente de alguma passagem, um sorriso bobo aparece no canto esquerdo da sua boca. Eu me sinto assim com Amelie Poulain ou Harry Potter, por exemplo. E não, não precise ser necessariamente feliz. Mesmo que seja aquele filme que te deixa no fundo do poço, depois quando tudo acaba você se sente com a alma lavada e é uma das melhores sensações do mundo, pois você se sente leve como uma pluma. 

2. Ouvir Beatles 
Beatles é a minha banda preferida de longe. Poderia dizer milhões de motivos que explicam o fato, mas escolhi só um e que resume a coisa toda: Beatles me deixa feliz. Quando eu escuto Hey Jude é um deleite. In My Life é a minha ruína que eu adoro cair zilhões de vezes. I Should Have Known Better me faz dançar. E pra mim só isso basta. 

3. Comer comida japonesa com as minhas melhores amigas
São poucas coisas que me fazem chegar ao céu, e comer sashimi está incluso nelas. Sashimi é a melhor coisa que os seres humanos de olhos puxados inventaram, junto com um Hot Philadelphia e um belo yakissoba. Com a companhia da Maris Pedris e Sams Rita, a coisa fica apoteótica, pois de alguma forma, as duas sempre fazem meu dia muito melhor. 

4. Reencontrar alguém que você sinta saudade
Esses dias reencontrei o meu professor preferido de todas as era geológicas do planeta, o famoso Olivaldo, e devo dizer que abraçá-lo depois de tanto tempo, foi uma das melhores sensações do mundo inteirinho!! Acho que será a mesma sensação quando reencontrar alguns amigos que infelizmente a vida separa. 

5. Sentir um cheiro que te traz boas lembranças
Não sei vocês, mas sou extremamente sensitiva. Marco muito o cheiro de tudo, e por isso alguns cheiros sempre me trazem lembranças, nem sempre boas, mas quando são, é uma sensação muito gostosa de sentir. Pode ser aquele bolo de chocolate caseiro saindo do forno que sua mãe fazia para você quando era pequeno (a). No meu caso, o que sempre me traz boas lembranças é o cheiro de livro novo, da câmera de filmar antiga do meu pai e o perfume Coffee da O Boticário. 

6. Brincar com o meu cachorro e acariciar o meu gato
Meu cachorro infelizmente não está mais comigo, mas é uma coisa que eu amava demais fazer, e quando tiver mais algum, vou amar de novo. E eu A-M-O quando a minha gatinha ronrona pertinho de mim. 

7. Ler um poema num dia de chuva
Eu amo ler poemas (já disse aqui, lembra?), mas acho que quando o cenário contribui para o ato, tudo fica ainda melhor. Se eu tivesse uma varandinha com uma poltrona para sentar, os dias de chuva lendo poesia seriam ainda mais bem-vindos. Mas enquanto isso não acontece, estou satisfeita em lê-los na minha humilde cama.

8. Cozinhar bons pratos
Eu não estou falando de cozinhar aquele rango apressado do almoço, apesar de ter seu valor. Estou falando de quando você acorda com AQUELA inspiração para cozinhar, com todos os ingredientes que você mais gosta para fazer um prato elaborado que você não come todos os dias, principalmente se é para compartilhar com pessoas que você gosta de estar. Eu adoro cozinhar para amigos meus, sério mesmo. 

9. Fazer um bom trabalho
Nada melhor que você se dedicar à alguma coisa, como um trabalho escolar da matéria que você mais gosta ou fazer um post para seu blog, e ela sair bem feita, do tipo que você não mudaria nadinha e todas as pessoas acharem o mesmo. Mesmo que seja difícil começar, quando termina a gente sente uma sensação que valeu a pena. 

10. Receber SMS fofo, sem motivo algum
Siimmm, eu amo sms, isso porque ao contrário de ligações telefônicas, palavras escritas ficam ai pra sempre para você poder ler e reler um milhão de vezes até cansar. E não tem nada melhor quando você recebe um sms do tipo que faz florear um sorriso nessa cara amassada pelo travesseiro em uma segunda-feira às seis da manhã. 

11. Me sentir bem
Falando nisso, na maioria dos dias eu acordo com vontade de voltar a dormir, mas há alguns que eu simplesmente estou bem desde o início do dia e tudo parece novo. Acordar com o cabelo do jeito que você gosta, do rosto sem espinhas ou olheiras, com um astral lá em cima e com vontade de fazer tudo que é possível fazer. 

12. Acordar ao lado da pessoa que você ama
Vocês perceberam que eu tenho uma grande ligação com o verbo "Acordar", certo? Haha Mas se tem algo que é bom, mas bom com força, que eu me arrisco dizer ser uma das melhores coisas do mundo inteirinho, é passar a noite com alguém que você gosta muito e acordar ao lado dela. 
A primeira coisa que você vê, são os olhos da pessoa que no momento é a razão de toda a sua felicidade. Por um segundo toda a vida parece fazer sentido e você percebe que viveu até aquele momento só para poder acordar do mesmo jeito todos os outros dias da sua vida. 



*
*
*

Ganhar sorteios também fazem parte de coisas que nos fazem felizes (pelo menos me faz!). Já está participando do sorteio de fim de ano/aniversario do FS? Clique aqui e saiba como participar. 

* (nota: continuei com o título que vi no blog da anna porque achei mais bonitinho) 

SORTEIO! Fim de ano aqui no FS

1 de dezembro de 2013
Sim, aqui a gente tira foto na cama porque a vida não tá fácil. 
Para comemorar o fim de ano + dois anos de blog, resolvi realizar um sorteio para meus leitores! Para participar é fácil:

1. Curta a página do blog (ao lado);
2. Compartilhe a foto da promoção;
3. Siga o blog (ao lado) com qualquer conta google, twitter ou yahoo;
4. Preencha o formulário abaixo.

Os prêmios são:

1. Livro "Looking For Alaska" John Green, em paperback e em INGLÊS;
2. Livro  "O Rei do Inverno" Bernard Corwell, edição econômica;
3. Livro "Dom Casmurro" Machado de Assis, paperback na edição Lafonte (contém um guia de leitura);
4. Livro "Orgulho e Preconceito" Jane Austen, capa dura e edição bilingue, usado (lido uma vez);

A promoção vai de 01 de dezembro e o resultado sairá no dia 07 de janeiro de 2014 e o sorteio será realizado através do Google Drive. Boa sorte!!!
Tecnologia do Blogger.
Back to Top