The Wizard of Oz

13 de julho de 2012


No final da década de trinta, em plena época de início de guerra e caos por todo o mundo, eis que surge um filme infantil preservando a inocência em tempos tão difíceis. Para fazer as pessoas sonharem com um lugar além do arco íris, é lançado "The Wizard of Oz", filme baseado no livro de L. Frank Baum de mesmo nome, que hoje é considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.










Apesar de conhecer a história há muito tempo atrás (e amar é claro, como todas as histórias alá surrealistas), consegui ver o filme há pouco tempo, mas o filme não deixou a desejar. A história do leão sem coragem, um espantalho sem cérebro, um  homem de lata sem coração e uma menina que acima de tudo deseja voltar para casa, faz amolecer  coração de qualquer um. Com um cenário super hiper mega power ao cubo colorido e... artificial (sim, dá pra saber claramente que é feito em um estúdio, mas por incrível que pareça, o filme fica ainda mais adorável), o mundo de Oz ganha vida em uma das cenas mais marcantes do cinema: Dorothy ao chegar a cidade de Oz (essa cena você pode ver aqui). 







O que essa cena tem de tão especial, é a transformação do filme de sépia para colorido (e que colorido!!!). O mais legal de tal cena, é que percebemos como estes mundos são distintos. Quem já leu o livro, sabe que Baum descrevia Kansas como "um lugar em tons de cinza",mostrando como a fazenda onde Dorothy vivia era um lugar extremamente tedioso, muito diferente de Oz.






Aliás, tem uns pontos bem diferentes do filme para o livro (acaso não tenha lido o livro ou visto o filme, já vou lhe avisando que este paragrafo tem  spoilers). Como por exemplo, ao entrar na Cidade das Esmeraldas, não é necessários por óculos escuros; só mostra uma Bruxa Boa,  e não tem a parte dos ratinhos; além é claro, de não menos importante, os sapatos de Dorothy não são prateados como no livro, e sim de rubis (essa mudança foi para o technicolor ser melhor utilizado).


Com certeza, o maior legado que o Mágico de Oz deixou foi a musica. Quem nunca ouviu " Over the Rainbow " que atire a primeira pedra! Pode até não ser na versão original, mas até o " Além do Arco-Íris" que aparecia (aparece, agora que está passando no Vale a Pena ver de Novo) na novela Chocolate com Pimenta (2003) interpretada por Luisa Possi, ou no finalzinho de " Como se fosse a primeira vez " na versão de Israel Kamakawiwo'ole também valem. 
 O filme foi vencedor do Óscar de Melhor Canção Original por Over the Rainbow, além de ser incluído na lista dos 25 maiores musicais do cinema.




Falando em musica, os fãs de Pink Floyd com certeza irão curtir O Magico de Oz numa versão um pouco diferente. É por que o album  The Dark Side of the Moon (1973) tem um incrível sintonia com o filme. Tudo se encaixa perfeitamente, apesar dos integrantes da banda alegarem que "tudo é um coincidência".  Tal mistura é hoje conhecida como " The Dark Side of The Rainbow ". Coincidência ou não, ta aí o filme na versão com musicas do Pink Floyd:




Para quem estiver interessado em ver essa maravilhosa obra de arte,  aqui  está um bom lugar para baixar (sim meu caro, por aqui é tudo na base do amado torrent). And that's all folks.


Um comentário:

  1. I <3 cenário de pano do mágico de oz!
    Cantem comigo galere, "one day ill wish upon a star and wake Up when the clouds are far behind me... Where trouble melt like lemon drops away above the chimney tops thats where youll find meeee" ihuul alem do arco iiiiiiriiiiis kkk essa música é mto good vibe!
    Belo post amg pink!

    ResponderExcluir

Sempre tento responder os comentários. Se quiserem ver a minha resposta, deem um checadinha!! ♥♥♥♥

Tecnologia do Blogger.
Back to Top