porque eu gosto tanto de madonna e um top 20

19 de julho de 2015
Desde que me tornei fã da Madonna (e já vai fazer 9 anos :o), a minha vida se tornou um capítulo recorrente de frases como "aah, mas ela é tão velha" ou "daquela p&#! ?". Já deixei de ser adolescente e ter os meus hormônios a flor da pele, por isso hoje eu não fico com uma raiva sobrenatural que dá vontade de matar, só fico realmente chateada. Não estou falando no sentido de não aprovar o seu direito de gostar ou não, e sim no jogo de palavras e o pensamento arcaico que ignora completamente tudo sobre a artista em questão. As usual.

Esses dias eu vi um vídeo da Tati Feltrin falando sobre a teoria do cone que consiste em comparar toda a memória humana e tudo que já foi produzido como um cone que está em constante crescimento. Ela no final opina que atualmente estamos mergulhando somente na superfície dessa memória, ignorando todo o mar a dentro. Por que estou falando isso? Porque quando vejo Alejandro da Lady Gaga, por exemplo, eu penso em Vogue e Like a Prayer. Não quero desmerecer ninguém, mas eu fico realmente desapontada com o mundo quando ele não reconhece o quanto Madonna já fez para a música, e como eu sou chata, farei questão de falar um por um (ou quase).




Sim, sim, muita gente chama Madonna de vulgar (eufemismo aqui, viu?) porque ela nunca teve medo de expressar a sua sexualidade. Nunca achei que isso fosse algo ruim, e até hoje bato palmas com a coragem dela de fazer um álbum como Erotica numa época pós-AIDS quando a hipocrisia e o preconceito relacionado à liberdade sexual eram ainda maiores. O clipe e o livro são bem pesados, admito, mas dá um certo orgulho dizer que nenhuma cantora pop até agora conseguiu fazer algo tão ousado e diferente, além de ter defendido abertamente homossexuais há 30 anos atrás quando absolutamente ninguém fazia isso na grande mídia.

Aliás, é interessante dizer também que eu acho difícil pra caramba uma qualquer outra cantora pop do berço americano criticar explicitamente... os Estados Unidos. Enquanto a Britney Spears, no auge do sucesso, apoiava Bush na guerra do Iraque, Madonna pôs a boca no trombone e fez um álbum criticando tudo isso e dizendo que não tava nada certo. Não só no álbum "American Life" (vejam esse videoclipe, por favor!) a cantora mexeu seus paus em políticas, mas na época Confessions criticou abertamente o ex presidente na sua turnê e apoiou Obama. É óbvio que Madonna é boicotada até hoje nas rádios americanas por isso. 

Não é preciso nem repetir, depois desses exemplos, o quão Madonna é corajosa, mas eu vou falar mesmo assim. Religião nunca foi intocável. A cantora nunca teve medo de pôr elementos religiosos em suas produções, coisas que hoje algumas cantoras bebem da fonte, ou, ainda pisam em ovos. 


E depois de tudo isso, ver gente dizendo que ela deveria parar porque está velha demais me deixa cabreira, meu filho. Não vejo motivos para uma pessoa parar de fazer o que gosta só porque ela está envelhecendo. Concordo que ela já não é a mesma, mas se ela está feliz fazendo o que gosta, que ela continue na pista de dança. Aliás, duvido muito se você com 56 anos tiver com a metade da disposição e beleza de Madonna vai aguentar ficar parado sem fazer nada, principalmente se tiver alma de artista. NO WAY. Parem de dizer besteira! 

Política, religião e sexo. Nada pra ela é tabu. Nem mesmo velhice.




Eu poderia dizer outros motivos para explicar o meu amor por essa mulher, mas vou deixar tudo isso se resumir na música mesmo. Madonna é uma artista incrível, e a medida que você vai conhecendo-a, você surpreende mais. Sua alma é expressa não só nas musicas, mas em seus clipes, em suas performances, na sua personalidade absurdamente forte e inteligencia. Deixei uma seleção de singles aqui no final pra quem quiser conhecer melhor o trabalho dela, porém, ele não contém nenhuma música do álbum Erotica ou Music, apesar de amá-los (conheça depois!). Espero que gostem!

(quem quer ver Madonna ao vivo indico duas turnês fundamentais: Confessions tour e Blond Ambition. De preferência, assistam nessa ordem ;)

Borderline: Me desculpem os fãs de holiday, mas do primeiro álbum a melhor música é essa. Adoro o som de caixinha no início anunciando o refrão, a batida típica dos anos oitenta e a voz da Madonna fininha característica dos primeiros anos dela. Só amor pra essa música <3
































Like A Virgin; Se tivesse uma classificação, muito provavelmente essa música estaria em primeiríssimo lugar! Lembro direitinho de quando ouvi pela primeira vez, achando a batida contagiante e pensando "poxa, até que Madonna é legal". Hoje, não consigo ouvi-la sem fazer alguma performance especial, rolando no chão e com o controle na mão pensando ser um microfone (Marina, isso lembra alguma coisa?). Apesar da música ter aquelas pérolas dos anos 80 (you're so fine, and you're mine... really? hehhee), tem toda uma forma diferente e madonnesca de dizer "caramba, gosto tanto de você que me sinto virgem de novo". Ou seje, é a primeira vez que ela sente algo tão forte por uma pessoa.

Material Girl; Sei muito bem que a Madonna odeia essa música, mas acho que ela foi muito mal interpretada pela maior parte das pessoas. MG não cultua o materialismo, na verdade faz uma crítica a ele que, inclusive, é bem exposto no sensacional videoclipe. Cause we're living in a material world and I am a material girl - a frase que deu origem ao apelido mais odiado pela cantora, faz a minha voz ir lá no alto.

Dress You Up: Essa faz parte da sessão "musicas bobinhas mas que eu adoro". Só a Madonna pra fazer algo tão bom dizendo que vai vestir no namorado dela todinho com o seu amor  HAHAHAHA Melhor. Musica. Ever. (Confissões: Sou apaixonada pela roupa e por essa coreografia! Me julguem!)

Crazy For You: Musicas chorosas não podem faltar. Eu larguei um pouco de lado, mas admito que ela fez parte de boas doses de lágrimas de minha vida. Haha. vamos dizer que essa é uma daquelas que libera meu lado cantora e faz eu não ter vergonha de soltar todo a minha  despotência vocal. E a letra... vamos combinar.. me toque uma vez e você saberá que é verdadeiro.




La Isla Bonita: nháaa.... nháaaaa.. nháaaa.... impossível não amar uma musica que tem "te dijo te amo" no meio com uma melodia no fundo do calor dos trópicos. Queridos, insuperável. (Aliás, vejam essa versão também!)

Papa Don't Preach: ta aí um clipe que me emociona pra caramba. M abordou um assunto polêmico como gravidez na adolescência e aborto de forma muito sutil e nada agressiva, porém eficiente, em pleno anos 80 e eu a amarei eternamente por isso.

Open Your Heart: eu amo a melodia, a letra, o clipe, a coreografia, absolutamente tudo dessa música. Sempre fico dançando loucamente quando colocam pra tocar, sonhando em um dia usar o mesmo figurino e ser tão linda de cabelo curto como ela era.

Like A Prayer: HINO! Eu começo a acreditar em alguma coisa quando eu escuto essa música. Madonna seja louvada por ter nos presenteado com Like a Prayer.

Express Yourself: Acho que comecei a me tornar feminista mesmo, de carteira assinada, quando eu escutei essa música. É o meu clipe preferido da Madonna e eu quase morro de tanto gritar quando chega o refrão dizendo Don't go for second best baby. Acho que se eu pudesse escolher pra interpretar qualquer uma dessas músicas, essa seria a escolhida, com certeza!

Vogue: chorem. Todas. As. Outras. Vogue é imbatível, o auge de Madonna, ninguém consegue superar, lidem com isso, beijos.

Sooner Or Later: Uma das primeiras apresentações que eu vi e até hoje eu não me conformo com a perfeição desta mulher. Um tapa na cara de quem diz que Madonna não sabe cantar e tenho dito.




Take A Bow: Essa demorou um pouco pra me conquistar, mas hoje ela não pode deixar de estar no meu top 20. Amo a melodia, a letra, o clipe, o ritmo, o conceito... Me acabo cantando alto e sofrendo junto.

Human Nature: adoro quando Madonna tira sarro de si própria. Eu não me aguento quando ela diz "oops, eu não sabia que eu não podia falar sobre sexo, o que eu estava pensando?" depois de ter feito um clipe com sadomasô e um livro de **nudes** e ter sido duramente criticada por isso. Mas, ela deixa claro: ei, não sou sua vadia, não jogue a sua merda em mim. Case comigo, Madonna!

You'll See: Essa é A canção que me fez companhia depois de um pé na bunda fortíssimo e ela me acompanha até hoje pelo simples fato de transmitir força. Fico impressionada como a letra soa sincera.

Frozen: Essa música é muito triste mas ao mesmo tempo muito calma. Quando eu a ouço fico num mix de tristeza e paz.

Ray Of Light: Demorei muito mesmo pra gostar dessa. Meio acostumada com as facetas dos anos 80 + década passada, Madonna está MUITO MUITO diferente  nessa música que dá nome ao álbum. Por isso, quem não gosta muito da maior parte dos trabalhos dela, tem grandes chances de gostar desse. O vocal é bem limpo, uma batida eletrônica misturado com o som de guitarra e marca uma nova fase de sua carreira.

Hollywood: Eu gosto muito, muito das musicas de American Life e de toda a pegada acústica que o álbum tem, mas a minha preferida é Hollywood por ser divertida, irônica, com ritmo leve e contagiante ao mesmo tempo. você não fica parado mas não sai na pista. É um debate interno. 





Hung Up: Tem Abba. Tem Madonna. Faz parte do meu álbum preferido. É disco. É perfeita.

Sorry: Eu me lembro de escutá-la quando ela era anunciada numa propaganda de um CD com um mix de musicas dançantes para a sua balada. E eu a achava o máximo!! Cheguei a "compartilhar" com todo mundo no orkut porque ela era tão incrível pra mim, que eu acreditava piamente que o mundo inteiro deveria escutar essa musica (eu ainda acho isso, btw). Hoje eu tenho outras preferidas mas essa aqui ainda está no meu coração <3

Forbbiden Love: Sei muito bem que o combinado era ter só singles, mas AMO tanto essa que eu ainda não me conformei por ela não ser um. E eu simplesmente AMO AMO AMO  de paixão a performance dela em Confessions Tour. Vejam porque é linda demais.




Conheça outras redes do blog:

2 comentários:

  1. Acredita que eu nunca tinha visto uma foto da Madonna mais nova? uau, ela era muito bonita (e continua se for analisar a idade!).
    Gostei demais do post, não prestava muita atenção nela mas apartir de agora vou focar mais na carreira dela. As unicas coisas que eu tinha visto eram as mais auais mesmo. Só u notei que vc não postou nada sobre os ultimos trabalhos dela? Não gosta ou esqueceu?
    Até mais

    ResponderExcluir
  2. Meldelsssssss como eu amo essa mulher! As vezes eu deixo meio de lado, mas quando volto pra ela gosto tanto que até dói! Não tem artista mais completa e fantástica que ela nesse mundo pop, e compactuo com vc em tudo o que disse. Linda inteligente e pioneira em tudo o que importa ser, essa é a Madonna. Ah, três coisinhas: 1. Eu prefiro holiday, mesmo. E like a virgin foi o primeiro clipe que eu vi dela! Foi quando me apaixonei!
    2. Sério que express yourself é seu clipe favorito? Eu curto muuuito, mas quando aparece aqueles caras sem camisa na chuva acho engraçado demais!
    3. Você já ouviu rebel heart? TEM QUE. Pena que não trouxe comigo, se não escutaríamos juntas. Sério, é muito divertido. Tem umas porcarias, mas tem joias no meio

    ResponderExcluir

Sempre tento responder os comentários. Se quiserem ver a minha resposta, deem um checadinha!! ♥♥♥♥

Tecnologia do Blogger.
Back to Top