...começa com um tapa, termina com flores.

5 de abril de 2013


PREVIEW: O post de hoje é mórbido e pessoal. Mas será feito com a melhor das intenções. Mas se quiser esperar pra algo mais útil pra humanidade, até domingo prometo vir com um post sobre um ilustrador bem legal ^~^

A situação é a següintchê (sim, o trema foi proposital): meu gato morreu (nessa terça-feira). Talvez pra muitas pessoas isso pouco importa, mas pra mim isso vale muito. Eu era muito apaixonada por esse gato, e quando eu vi ele morto foi extremamente difícil pra mim. Ainda fico triste quando lembro dele e de tudo que passamos juntos (!) mas aos poucos eu vou me recuperando. Só que de certa forma, eu não quero que a lembrança do Laurêncio se esvaia tão rápido e por isso quero mostrar como eu sinto muitíssimo e que todo o dia me culpo por não estar com ele na hora para tentar fazer alguma coisa (essa necessidade vem de mim. sei que ele nunca poderia ver isso).


E para fazer essa "homenagem", resolvi que não seria nada triste. Afinal, o Laurêncio sempre fora um gato alegre e muito sapeca, e acho que ele não gostava de nada baixo astral. Não ligue pelo post sem noção! Faz parte. E todas, todas, TOOODAS as fotos são do gato mais fotogênico & lindo do planeta. 

Para começar, nada melhor que uma canção que represente meu mais amado felino. Eu sempre dizia que ele parecia um filhote de pantera negra, e acho que de pantera pra leão a diferença é pouca, né? (finge que é). Então, representando o meu leãozinho, ninguém menos que Caetano Veloso:




***  **** **** *** ***** ****      *** ***** **** ***** **** *** 
Antes que me perguntem, meu gato morreu envenenado. Não sei se alguém pôs o veneno, ou se ele comeu algum rato envenenado, mas é provável que seja a primeira alternativa já que ele era preto e as pessoas  tem certo receio. Por que disse isso? Porque estou aqui para apresentar uma tese de que conviver com gatos é muito melhor do que conviver com seres humanos.  Na verdade, conviver com qualquer outro animal é melhor que conviver com seres humanos, ou pelo menos com algum (um bom argumento é que não se vê muitos gatos por ai, saindo pra envenenar seres humanos enquanto fazem suas refeições). E para comprovar essa teoria, separei outras quatro razões pra você acreditar! Não adianta bater o pé! Convivi com as duas espécies e sei do que estou falando, menine:

quatro razões para acreditar que gatos são melhores que seres humanos:

1. Olhar superior, realmente superior. 
Se alguém que você conhece ou não, olhasse para você com olhar de desdém, daquelesss com nariz em pé, do tipo "who you think you are?", você provavelmente teria nojo da pessoa e iria querer que ela tropeçasse, batesse a cabeça e ficasse em coma por uns três anos. É normal. Mas com gatos isso não acontece. Se você já teve um, sabe o que estou dizendo: os olhares de "me abane, me dê uvas, sou uma deusa" são muito frequentes! PORÉEEEMM há algo mistico nisso tudo, pois você não consegue resistir aos encantos daquela criatura divina e faz tudo o que ele pede. É I-NE-VI-TÁ-VEL! Não é à toa que o egípcios veneravam os gatos (e também o escaravelhos, como disse Rony). Não há como resistir aquela fofura te olhando como se fosse o dono do universo. 

2. (In)dependência ou atum
Todo mundo já sabe que gatos, comparado a cachorros, são beem mais independentes. Podem caçar, eles mesmo se limpam, suas necessidades são feitas nos locais corretos, conseguem escapar de um lugar facilmente, etc. Mas, apesar de toda essa independência, todos os seres do planeta não conseguem ficar realmente felizes e satisfeitos estando sozinhos. E o gato, não foge da regra.  Se quer carinho, ele vai até a sua mão e se auto-acaricia se você não tive saco. Se quer atenção, ele passa pelo seu teclado digitando 'zjdigjsgc vfoafk' para todos os seus amigos. Viu, com gatos as coisas são mais simples. Se for com um ser humano, tudo se complica. Se são muito independentes, são orgulhosos demais para admitir que querem carinho ou que precisam de alguém. Vê se eu tenho cara de mãe Diná pra saber o que você está pensando, meu fio? Vamos facilitar!

3. Gatos não são falsos, não te dão azar, não te largam e te amam de verdade:
Há muito preconceito quando o assunto é gatos. Aqui no Brasil, a maioria massacrante prefere cachorros a gatos e como essa rixa já é muito velha, é normal que lendas contras os pobres felinos ficarem populares. Já ouvi de tudo: gatos são ligados a casa e não ao dono, não gostam de ninguém, são egoístas, são interesseiros, e blábláblá. Bom, com a minha convivência com o meu gato posso discordar disso tudo. Ou pelo menos, ver o lado positivo da coisa.
Primeiramente, o gato é sim muito ligado a casa. Mas isso não quer dizer que não goste dos donos. Acredite: se um gato não gostar do dono, ele vai embora, independente de você não se mudar ou ter a melhor comida e melhor cama. Se ele não for com a cara da pessoa, não adianta que não vai rolar. Agora, se ele realmente gosta do dono, se sentir amado e todas essas coisas que QUALQUER SER VIVO CURTE, ele não irá embora. Então, se um gato está com você, e fica em sua casa com você dentro, é porque seus sentimentos são verdadeiros. 
Agora, com humanos não preciso dizer nada, né? 

4. São companheiros e amáveis:
Como já dito no item "três", os gatos são ligados ao dono. Seus sentimentos não são tão visíveis como os dos cachorros, mas eles fazem o que podem. Exemplo: (a) quando caçam, como retribuição por terem o alimentado, ele leva parte da caça para dividir com você. Lógico que eles pegam a "melhor'' parte do rango, mas o que vale é a intenção. (b) Se você está triste, ele vai te consolar, e isso já aconteceu várias vezes comigo. Enquanto eu estava me mergulhando em lágrimas, o Laurêncio silenciosamente pulava no meu colo e pedia carinho (que saudades disso! fazia as coisas se tornarem um pouco mais suportáveis). (c) E se você está feliz, ele também pede carinho! E você faz com a maior disposição do mundo. É maravilhoso! Pega ele no colo, joga pro alto, enche de beijo... ahhh!! E ele pede mais! E você dá! E fica naquela agarração mútua cheia de carinhos. Isso é muito bom. Só quem tem gato entende. 



**** **** ** ***** *** ***** *** ***
Para finalizar, eis um poema que li pela primeira vez no livro "A Dupla Cena" de Nelson Martinelli Filho (pode ficar tranquilo sr. cult, ninguém conhece!), que fala sobre gatos. E que para minha surpresa que pouco me lembrava dos versos, ele se encaixa perfeitamente nessa situação. 


Elegiazinha

Gatos não morrem de verdade:
eles apenas se reintegram
no ronronar da eternidade

Gatos jamais morrem de fato:
suas almas saem de fininho
atrás de alguma alma de rato.

Gatos não morrem: sua fictícia
morte não passa de uma forma
mais refinada de preguiça.

Gatos não morrem: rumam a um nível
mais alto é que eles, galho a galho,
sobem numa árvore invisível.

e dormirão lá, depois do ônus
de sete bem vividas vidas,
seus sete merecidos sonos. 

***** **** *** *** ****** *** ** **** 



E vocês, já perderam um animal de estimação? Foi difícil aceitar, como está sendo pra mim? 

Bom, espero que não estejam com vontade de me matar. Prometo que vou tentar melhor nos posts, haha </3 mas é porque eu precisava fazer alguma coisa, e estou com pouco tempo para fazê-lo, por isso não saiu algo muito elaborado. Mas é assim como fazem os gatos: o que vale é a intenção. 



"Mas a vida não é injusta. Começa com um tapa. Termina com flores." 

6 comentários:

  1. Tá. Arrasa com a minha vida porque a minha gata anterior ficou na minha casa antiga.
    Mas quer saber? Ela me amava, sim. Porém, tenho uma teoria de que gatos são quase humanos, e ela foi tendo filhos e enchendo o saco da vida, como nós, ela foi deixando de ter aquele apego todo. E preferiu a casa velha.
    Hoje ela vive bem, e de vez em quando nos vemos. Sorrimos, acenamos, ela vem e eu faço carinho. Cordialidade. Seguimos com nossas vidas. Assim como os seres humanos. E isso não é tão ruim.
    E... como contraponto, minha nova gata é totalmente diferente; sua personalidade (carente) nunca deixaria ela se afastar da gente, apesar de toda a sua independência.
    Amo gatos, porque eles são complexos como a humanidade. E tudo o que eu mais admiro é a humanidade.

    Rest In Peace, Laulau, tabela, Laurêncio, enfim! Um gatinho sempre muito querido por todos que o conheceram de verdade, a ponto de ter aqueles momentos deliciosos de afagá-lo no sofá da cozinha e esperar (em vão) por um ronronar...

    ResponderExcluir
  2. Poxa, é tão ruim quando alguém que a gente gosta muito morre, seja animal ou ser humano. Eu nunca tive gato porque minha mãe tem alergia, mas já tive 2 cachorros. Um deles, quando nos mudamos de uma casa para um apartamento, meu pai levou pra a fazenda e depois de um tempo ele morreu. Quando eu descobri, foi tão triste porque a gente cria um laço muito forte.
    E minha cadela atual ta bem velhinha e às vezes eu penso nisso e eu já fico triste, porque ela, assim como você disse, é até melhor do que alguns seres humanos, me acompanha, sabe quando to triste e começa a pular em mim, faz cara de pidona quando quer carinho, me alegra e é minha amigona. Por isso não gosto nem de pensar nessas coisas...
    Sinto muitíssimo mesmo pelo seu gato, espero que você fique bem e o guarde pra sempre, sem dor, no seu coração.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Marina: Mas a Mel te ama. É diferente. O que eu quis dizer é que se um gato não vai com a cara da pessoa, não adianta que o gato não vai ter um bom relacionamento contigo. Mas a Mel sempre foi um doce, e ficou com vocês na "casa nova" por um bom tempo, até seus filhotes nascerem... acho que ela não quis competir com a mia.
    Sobre a humanidade, sua complexidade é realmente fascinante. Toda vez que estudo história vejo tudo o que a humanidade construiu, toda a mancha provocada por simples atos de algumas pessoas... Mas ao mesmo tempo que ela me fascina, a humanidade me provoca ódio por certas atitudes. Mas não vou entrar nesse assunto.

    ResponderExcluir
  4. Beatriz: Cara, eu também tenho uma cachorra (e ganhei mais um cachorrinho na quarta-feira passada) e com cachorros a morte é pior. Por mais que eu gostasse do Laurêncio, os laços criados com cachorros são significativamente mais fortes. Eu também não gosto nem de pensar. :3 Obrigada <33

    ResponderExcluir

Sempre tento responder os comentários. Se quiserem ver a minha resposta, deem um checadinha!! ♥♥♥♥

Tecnologia do Blogger.
Back to Top