DB#2: OH MY GOD EU VOU DANÇAR AMELIE POULAIN

12 de agosto de 2015
E essa foi a minha reação quando a minha professora de Ballet colocou a música que a gente iria coreografar.

OK, vamos começar do começo!

Tenho certeza que todo mundo que me conhece por aqui sabe muito bem que sou apaixonada pela trilha sonora do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, e que Yann Tiersen (o compositor) é um dos meus músicos preferidos da vida.   Mas o que vocês não sabem é que muito antes de voltar a fazer ballet, eu imaginava uma coreografia inteira baseada no filme, com figurino, interpretação e uma produção digna do Royal Ballet, sem nada a perder #chorem! Digamos que foi graças a essa minha imaginação fértil que eu realmente quis voltar a fazer as aulas, e mesmo sabendo que dificilmente teria Yann Tiersen, o meu desejo estava ali, guardado pra mim a sete chaves (acreditem, eu achava que me bateriam se eu confessasse que queria fazer um balé alá Poulain!).

Ai eu comecei a frequentar as aulas, sofri, penei, fiquei dolorida e tudo o mais que vocês já sabem, isso sem contar nos hematomas e perdas de orgulho. Quando julho veio e eu voltei pro Espírito Santo,  significou um mês sem ballet e três semanas de pura falta de compromisso de continuar treinando em casa (juro que na primeira semana fiz tudo certinho, mas ai né, queridos, as férias tomam o nosso espírito...). Na hora que coloquei os pés na sala, só esperava dor e muita humilhação.

Mas algo aconteceu, e esse algo tem um nome chamado de Le Moulin. Devagarzinho, bem tímido, o som apareceu, e não contendo a minha felicidade, disse pra professora, meio que jogando verde:

- Eu amo essa musica!
- Ela é linda, não é? vamos coreografar pra nossa apresentação no fim de ano!

O QUEEEEEEEEEEEEE????



PARA TUDO

Por pouco lágrimas não escorreram.

É claro que, pra variar, o meu primeiro ensaio foi um desastre. Fiquei muito perdida, errei as posições dos braços, das pernas, da cabeça, e até agora não consigo entender por nada nesse mundo um exercício que a professora passou lá pro meio da aula, mas acho que com um esforço a mais eu consigo recuperar o tempo perdido. A coreografia ainda está no comecinho e eu não vejo a hora de chegar na parte do piano (será que aproveito e tento aprender a tocar também? Quem sabe??), mas já estou achando uma coisa fofa e muito melhor do que as minhas apresentações mentais hehe

O que será de mim, da musica e da dança? Só os próximos capítulos irão revelar...


Conheça outras redes do blog:
inscreva-se no canal  -  tumblr  - página do facebook   -  twitter  -   me pergunte alguma coisa  -  instagram - snapchat: pequenaraposa

6 comentários:

  1. A trilha sonora do filme é realmente incrível, amo, amo!
    Fiquei super empolgada também sabendo que vocês vão coreografar essa música porque, né, amorzinho <3
    Desejo sorte, que fique tudo lindo e que seus hematomas continuem, porque só desapareceriam se tu tivesse parado de dançar!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. As trilhas sonoras do Yann Tiersen vêm para marcar a cena! Sem elas, haveriam coisas que passariam despercebidas, e isso nos dá uma imersão na película que nunca tinha sentido antes, e não é diferente em Le fabuleux destin d'Amélie Poulain, falo mais, é onde ele atinge a harmonia perfeita, cada toque uma sutileza, um sentimento que complementa a ideia cerne do filme, os pequenos prazeres diários.
    Confesso que nunca tinha pensado em um balé com essa trilha sonora, fico extremamente curioso e ansioso pelo resultado. Terei a honra de assisti-la?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando terei a honra?*

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Não compreendo. Por que Gabriel não foi eu? De que Gabriel você fala?

      Excluir

Sempre tento responder os comentários. Se quiserem ver a minha resposta, deem um checadinha!! ♥♥♥♥

Tecnologia do Blogger.
Back to Top